terça-feira, 28 de setembro de 2010

Toma lá a mariquice, J :p


Estava uma rata preparando-se para comer uma mosca, quando um mocho que observava a cena disse:
- "Rata, não comas já a mosca! Espera que a abelha a coma, depois tu comes a abelha. Ficarás melhor alimentada."
Então a abelha comeu a mosca. A rata preparou-se, então, para comer a abelha, mas o mocho interrompeu-a novamente:
-"Rata, não comas a abelha, ela vai ficar presa na teia da aranha e a aranha vai comê-la, então tu comes a aranha e ficarás melhor alimentada."
A rata de novo esperou. A abelha levantou voo, caiu na teia da aranha, veio a aranha e comeu-a. A rata preparou-se para saltar sobre a aranha, mas de novo, o mocho interveio:
- "Rata, não sejas precipitada! Há-de vir o pássaro que comerá a aranha, que comeu a abelha, que comeu a mosca. Comerás o pássaro e ficarás melhor alimentada."
A rata, reconhecendo os bons conselhos do mocho, aguardou. Logo após, chegou o pássaro que comeu a aranha.
Entretanto, começou a chover, e a rata, ao atirar-se sobre o pássaro para o comer, escorregou e caiu numa poça de água.

Moral da história:
Quanto mais duram os preliminares, mais molhada fica a rata.



ADORO :D 

domingo, 26 de setembro de 2010

"-Olha para mim.
-Estou a olhar.
-Não estás não, tens os olhos fechados.
-Mas estou a ver-te."

A melhor forma de te ver, é em mim.

sábado, 25 de setembro de 2010

Quando alguém nos arrepia com um toque, definitivamente é especial.

domingo, 19 de setembro de 2010

Todos os dias escrevia uma carta. Uma carta para uma parte de ti. Para a parte de ti que eu perdi.
O fogo consumiu-as todas, à vista do brilho do meu olhar, à vista dos meus olhos a chorar.
Porque me consumiram a mim, por dentro e por fora, desde o dia em que foste embora.
Nunca te disse que te queria. Limitei-me a dar-te tudo o que tinha.
E tudo o que tenho sou eu.

sábado, 18 de setembro de 2010

Uma semana de aulas.
Sabes, não sabia como reagir quando te visse. Quando tivesse que olhar nos teus olhos e sorrir. Quando tivesse que passar por ti.
Não sabia se devia falar, se devia evitar-te, se devia falar o estritamente necessário, se devia tratar-te como outro amigo qualquer ou dar-te a atenção que o meu coraçãozinho tem guardada para ti.
Mal cheguei, vi-te. É uma coisa chamada "radar" que eu tenho, e que ainda está sintonizado para ti.
Mas nesse momento os outros ajudaram, porque correram para mim, porque rimos, porque me abraçaram de saudade.
E guardei o último abraço para ti.
E estava com tanto medo que não o aceitasses, como às vezes não aceitas os meus carinhos, por mais inocentes e involuntários que sejam.
Desculpa olhar para ti de cinco em cinco minutos, desculpa sorrir quando vejo que olhas para mim também, desculpa continuar a contar-te as minhas coisas, desculpa continuar a tocar-te, desculpa continuar a ser eu.
Mas só continuo, porque ainda adoro que me sorrias, que caminhes na minha direcção, que olhes para mim pelo cantito do olho, que brinques comigo.
Acima de tudo, gostava que me abraçasses mais vezes.
Tinhas saudades tuas.
Uma semana.


quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Fiz uma surpresa à minha mana de praxe. A mãe veio cá e ela ficou de boca abeeeerta xD
E para ela acreditar, tive que fazer de conta que estava a engatar um amigo dela.. x)
E sabem? Eu adoro-a :D

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

E olhem o meu signo hoje: "Uma fantasia, um sonho, um desejo, demasiado alimentado pode criar uma ilusão. E como é fácil construir um castelo no ar. Acontece que a sua destruição e normalmente muito dolorosa."
É o melhor. Começo as aulas da melhor maneira.
Há alturas em que não consegues nem sair à noite com os teus, porque não estás em ti.

domingo, 12 de setembro de 2010



"And I'm tired of waiting. I'm waiting here in line. I'm hoping that I'll find, What I've been chasing.
So why do I try?
I know I'm gonna fall down.
I'm not ready to let go, Cause then I'd never know, What I could be missing.
But I'm missing way too much, So when do I give up
What I've been wishing for?
And I don't wanna hear that sound
Of losing what I never found.
I'll never know why
Its coming down..."

É tão linda... Diz-me tanto. +.+

sábado, 11 de setembro de 2010

Pequenas coisas

Sabem, ontem visitei uma senhora sozinha.
Uma senhora cujos filhos moram "a metros" e não se dão ao trabalho de a ir ver.
Uma senhora que não consegue levantar um braço para ajeitar os lençóis.
Que não consegue levar qualquer uma das mãos à cara, para se alimentar, para compor o cabelo, para limpar uma lágrima.
Uma senhora que quase chorou por 20 minutos de companhia.
Uma senhora que quase me fez chorar, ao mostrar-me o muito que tenho.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

E quando nós não nos conseguimos controlar como devíamos?
E quando não queremos.....mas queremos mais?
E quando nos fazem o que lhes fazemos?
É bom. Faz-nos bem. Finalmente.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Vou contar-vos a cena mais estúpida e mais estranha de sempre.
Não se percam! xD
Em meados de Julho do ano passado, eu e uns amigos fomos às piscinas de Vila Meã (uma beleza, sem dúvida. --'). Pois qual não é o meu espanto quando o João levou um amigo. E não é que era giro, o raio do moço? Mas como sempre, cortar e não dar importância. Há que manter a postura... ahah ;)
Isto passou-se, e nunca mais soube nada deste rapazinho.
Em Maio, os Jovens do Gás Porto vieram a Vila Meã, e marcaram uma reunião para jovens em geral e para aqueles que iam fazer o Crisma.
E eu, como tenho estado com o Gás todos os anos, fui para dar o meu testemunho e tal, para falar do que fizemos, do sentimos, do que os esperava.
E correu tudo muito bem. Mas só um rapazinho de outra paróquia é que respondia. Era o único, todo arrebitado, engraçado também, sem papas na língua; até a mim me fez rir.
Mais um desconhecido do qual não tive mais notícias.
Pronto, agora saltem para Agosto.
Eram as festas cá da minha terrinha, e já se está mesmo a ver que eu estava lá batidinha todos os dias. Ou melhor, todas as noites... :'D
Estava eu a vaguear, e passa um grupo de moços a cantar "Se tu amas a Jsus, bate as palmas...". E eu parti-me a rir, e entrei na onda, com gestos e tudo. Enfim, no meio da palhaçada reparo num rapaz a olhar pa mim muito sério, e pensei: "Pois Li, é melhor parares de fazer figuras tristes à frente das pessoas!" xD
Noutro dia da festa, estava com os meninos do Gás outra vez, que voltam sempre cá nas férias, em Agosto, e vi um miúdo a sair dos carrinhos de choque (que não prestaram este ano xD) e eu fiquei a olhar para ele porque eu jurava que o conhecia, só não sabia era de onde...xD Mas isto passou-se sem que eu raciocinasse na altura. Só juntei as peças depois...
Pois bem, no último dia (vejam lá a minha sorte, é que podiam ter-se mexido mais cedo, mas nããão, só no Domingo, e à noite!), estou eu com a Marta e o João, e eis que ele me diz: "Sabes quem está cá? O Fábio, o meu amigo das piscinas do ano passado!"
E eu pensei "Fixe, ele até é giro. Mas daqui a bocado vou-me embora, tou-me nas tintas..."
Lá fomos atrás do João ter com o rapaz, e nesse momento...
PIMBAAA...
Caiu-me tudo ao chão.
Quem é o rapaz das piscinas?
Quem é o rapaz de Maio?
Quem é o rapaz da músiquinha com gestos?
Quem é o rapaz dos carrinhos?
Pois, também fiquei com essa cara...xD
Era o Fábio. E não vos conto o resto da vergonha que passei, porque o João só disse coisas indecentes. Mas que foi coincidência, foi.


(E o pior é que eu não me lembrava da cara dele. Estraaaaanho, porque ele é lindo!xD )

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Tipooo, caso-me com o gajo que me beijar assim.. (E que for bonito como ele!xD) Ou não...

domingo, 5 de setembro de 2010

Há um ano atrás, eu estava ao teu lado, a ver um filme do qual nem o nome sei.
Estava demasiado concentrada no teu perfume, na tua mão, no teu olhar pelo cantinho do olho, tão tímido como o meu, embora sejas forte por fora, como eu.
Há um ano, estavamos a tirar fotos de 5 em 5 minutos, porque eu queria ter recordações de cada momento, de cada sítio, de cada uma das tuas reacções, do meu sorriso contigo.
E tenho-as.
Há um ano, falaste de ti, e eu chorei. Falei de mim; nunca me tinhas visto assim.
Hoje, falaste de ti, e de coisas que não dizes a ninguém.
Há umas horas, estava contigo, a pensar que felizmente não fugiste durante este ano.
Que me apoiaste. Que me ouviste quando estava longe e sozinha. Que me dizias as coisas mais bonitas na altura certa. Que me davas um abraço maior que tudo todas as sextas-feiras.
Há umas horas, eu passava a mão, delicadamente, pelo teu rosto, pelo teu cabelo, por ti. Com a maior ternura do mundo.
E tu estavas a passar o teu olhar pelo meu rosto, pelo sorriso que eu tinha e que me denunciava. Estavas a passar o teu olhar pelo meu.
E estávamos a fugir, como fugimos há um ano. E como fugimos sempre.
Porque há uma coisinha boa demais, e que não pode ser destruída. Custe o que custar.
Hoje, caminhei ali, à tua frente, como sonhava. Porque sabia que vinhas atrás de mim e que toda a gente ficou a acreditar que se passava algo que eu gostava que fosse verdade.
Hoje, caminhamos lado a lado, rumo ao mesmo objectivo.
E andavas devagar, e paravas. Prolongavas o nosso tempo.
Estavas a afastar a despedida, ou era só eu a sonhar alto?
Gostava que aqueles quinze minutos tivessem durado a tarde toda.
O dia todo.
A vida toda.
Porque eu preciso.

*.*

Um dia, também tiro os óculos...

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

wowowowowowowoooooooooow!!

E consegui o melhor horário. :D
E fiquei com a Bárbara. :)
Mas n fiquei contigo. :(
Quase que tinha um ataque. Eu quero ficar com um horário nas laboratoriais, e isto da net nunca mais dá. Grrrr... xD