domingo, 30 de janeiro de 2011

Felizes...

"Felizes são aqueles que são capazes de fazer os outros felizes."

Mas há sempre um mas.
Às vezes tentamos fazer os outros felizes, mas não há quem faça o mesmo por nós.
Pior que isso: às vezes tentamos fazer os outros felizes, mas eles não aceitam o que temos para lhes dar.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Páginas por corrigir??

Há pessoas que chumbam nos exames, e depois os vão ver.
Qual não é o espanto deles quando verificam que o exame não está corrigido até ao fim!
Tcharaaaan! Pois é... Folhas por corrigir, contas mal feitas, somas incompletas, cotações divididas por questões que não existem... Enfim, há professores que, de certeza, não tiveram Matemática no seu percurso escolar.
E qual é o remédio para quem quer subir a nota? Pagar 12 euros, estudar tudo de novo, e rezar para que a melhoria dê frutos.
Gosto MUITO.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Delirar em febre não é fixe!

Há coisas mesmo queridas...

"Já alguém dizia que ninguém é estranho, apenas especial!"
Sabe mesmo bem ouvir isto. Especialmente quando vem de quem nós menos esperamos... :)

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

É isto que fica...

Foi uma noite. Só uma.
Uma noite em que ele foi só dela.
Uma noite em que ela foi dele como nunca foi de ninguém.
Uma noite que não se vai repetir.
E no entanto, se ela voltasse atrás, fazia tudo de novo.
Porque nada é mais importante que ver, pela primeira vez, os olhos de quem se gosta ao acordar.
E o dia que nasceu, para ela, foi o melhor de sempre, porque acordou abraçada a ele.

Déjà vu

Os "mas" não existem. Tu é que os inventas para não me magoar de uma forma demasiado directa. Tu é que os inventas, e escondes a verdadeira razão por detrás de uma camuflagem de elogios. O problema é que não és o primeiro a fazê-lo.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Eeeeeeeeeeend

Quando mudam os carinhos, quando acabam os ciúmes miudínhos, quando foge a vontade de fazer sacrifícios, quando parece que já não te reconheces...é preciso fazer alguma coisa.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

És tão fofinho...


"Minha bengalinha doce..." Ohhh *.*

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Qualquer dia também atiro a minha ao chão (A)

Help!

O que se faz quando sentimos falta daqueeeeela mensagem, e mais nenhuma a substitui?

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Ela era outra que também não merecia.

Às vezes revolto-me. Porque há coisinhas que as pessoas fazem às outras só pensando nelas, só pensando no bem delas, no interesse delas, no que é mais fácil para elas.
Não se lembram que a outra pessoa enfrentou tudo e todos, que perdeu oportunidades em consequência das escolhas que fez, que fez sacrifícios.
E que agora o que é que tem?
Tem meia dúzia que memórias dos bons momentos e uma grande vontade de se atirar de uma ponte porque a pessoa pela qual fez tudo decidiu que agora não lhe dá jeito estar mais com ela, porque se calhar até tem alguém "melhor", ou alguém com quem tem que se sujeitar a menos situações.
Grrr. Detesto gente indecisa.

Tinha que escrever isto...

"Há pessoas que pensam que os vírus se tiram com saca-rolhas.
Mais!! Há pessoas que pensam que os vírus que elas próprias têm, se tiram espetando saca-rolhas nos olhos dos outros.
Estas pessoas...tiram desporto."



Pensamentos de pessoas da FFUP em plena época de exames. x)

domingo, 9 de janeiro de 2011

Suplício.

Cinquenta e cinco minutos. Ele olhava para ela, desafiando-a a perder a postura e desfazer-se em olhares apaixonados e pedidos de proximidade.
Mas ela viu-o pelo canto do olho e decidiu usar de todo o seu auto-controlo.
Ela passava à sua frente e ele seguia-a com os olhos e com a cabeça, sem disfarçar.
Ela passava, e morria por não lhe poder falar, por não o poder abraçar.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Eu amo esta coisa *.*

Adoro, adoro, adoro... E ele vai lançar mais um álbum. Ohhh *.*

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

E mandam-me cenas destas no facebook.

"Tu choravas... Ele ria-se! Tu falavas... Ele não te ouvia!
Tu sofrias... Ele nem ligava! Ele mentia... Tu acreditavas!
Tu esperáva-lo... Ele não vinha! Tu sorrias... Ele ria-se de ti!
Tu querias um caso sério... Ele queria apenas divertir-se!
Tu quería-lo para sempre... Ele só por um momento!
Tu procuravas um príncipe... Ele procurava a próxima!
Tu dizias que o amavas... Ele o mesmo, mas só da boca pra fora!
Tu quería-lo... Ele queria outra!
Tu ficavas pelo conteúdo e sentimento... Ele pela quantidade!
ELE DESCOBRIU QUE TU ERAS ÚNICA... TU DESCOBRIS-TE QUE ELE ERA SO MAIS UM!"


Obrigada, Bá.

Pq é q nós pensamos?

Sim, ponho-me a imaginar as coisas que me dizes.
Eu ainda as imagino como se fosse comigo que passasses o tempo.
E imagino como devem estar felizes.
Eu já não tenho isso contigo. Nem com ninguém.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Eu não mereço. E tu sabes.

Há três coisas que me matam, que não me deixam parar de pensar, que me tiram a vontade para tudo.
O silêncio. A distância. As palavras mal usadas.

sábado, 1 de janeiro de 2011

Ano novo, vida velha.

E continuo eu a sonhar, e a fazer planos, e a ficar à espera.
E continuo eu a pensar onde estavas enquanto eu arrumava o que tinha preparado para nós.