domingo, 5 de setembro de 2010

Há um ano atrás, eu estava ao teu lado, a ver um filme do qual nem o nome sei.
Estava demasiado concentrada no teu perfume, na tua mão, no teu olhar pelo cantinho do olho, tão tímido como o meu, embora sejas forte por fora, como eu.
Há um ano, estavamos a tirar fotos de 5 em 5 minutos, porque eu queria ter recordações de cada momento, de cada sítio, de cada uma das tuas reacções, do meu sorriso contigo.
E tenho-as.
Há um ano, falaste de ti, e eu chorei. Falei de mim; nunca me tinhas visto assim.
Hoje, falaste de ti, e de coisas que não dizes a ninguém.
Há umas horas, estava contigo, a pensar que felizmente não fugiste durante este ano.
Que me apoiaste. Que me ouviste quando estava longe e sozinha. Que me dizias as coisas mais bonitas na altura certa. Que me davas um abraço maior que tudo todas as sextas-feiras.
Há umas horas, eu passava a mão, delicadamente, pelo teu rosto, pelo teu cabelo, por ti. Com a maior ternura do mundo.
E tu estavas a passar o teu olhar pelo meu rosto, pelo sorriso que eu tinha e que me denunciava. Estavas a passar o teu olhar pelo meu.
E estávamos a fugir, como fugimos há um ano. E como fugimos sempre.
Porque há uma coisinha boa demais, e que não pode ser destruída. Custe o que custar.
Hoje, caminhei ali, à tua frente, como sonhava. Porque sabia que vinhas atrás de mim e que toda a gente ficou a acreditar que se passava algo que eu gostava que fosse verdade.
Hoje, caminhamos lado a lado, rumo ao mesmo objectivo.
E andavas devagar, e paravas. Prolongavas o nosso tempo.
Estavas a afastar a despedida, ou era só eu a sonhar alto?
Gostava que aqueles quinze minutos tivessem durado a tarde toda.
O dia todo.
A vida toda.
Porque eu preciso.

4 comentários:

sarovsky disse...

Não é só porque precisas. É porque mereces. :) [*]

KákáChi disse...

Quem não precisará? ^^
Linda *.*

Liliane disse...

*.* Às vezes era tão bom que parássemos o tempo =D

Sílvia disse...

Por mim parávamos ja o tempo... XD

ou entao voltavamos um bocadinho e carregavamos no botao "stop" e pronto ficavamos ali o tempo k fosse preciso... talvez para sempre, talvez só por um minuto, talvez um dia, talvez... :)

adoro.te caracollicius :D