quinta-feira, 31 de março de 2011

"Perdoar não é esquecer, é amar mais!"

Bem, quando ouvi isto, senti-me muito mais aliviada. Especialmente, vindo de quem veio.
E é bem verdade que primeiro temos que nos perdoar a nós próprios, assumir que erramos, que conseguimos vê-lo, e crescer com isso.
Depois, perdoamos os outros.
É mais que verdade que não esquecemos. Nós nunca esquecemos uma palavra mais amarga, um gesto menos atencioso... Eu pelo menos, nunca esqueço, nem o bem nem o mal.
Mas às vezes, acho que perdoo. Porque também acho que amo mais a cada dia que passa, apesar de cada vez ter mais situações para perdoar.
Vejo-as como oportunidades para mostrar que amo mesmo, que consigo suportar isso.
Até a um limite.

Sem comentários: