sábado, 23 de abril de 2011

Como é que podemos sentir medo e preenchimento em simultâneo?
Muito, muito medo.
Mas a certeza de que desta vez não deixamos escapar a oportunidade.
É estranho. Mas é muito bom.

Sem comentários: