segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Quando, a cada passo que dás, cais; quando a cada tentativa desprezam o teu esforço (como se só eles se esforçassem), o sonho, a ilusão, a vontade de acreditar, a magia daquilo que esperamos...desaparece. Tenho medo até de me tornar fria, à custa destas coisas todas. Tenho medo de, sem notar, deixar de sonhar, deixar de acreditar, deixar de esperar, de querer viver o que sempre defendi e me propus a esperar. Perde o encanto, e eu nunca pensei.

2 comentários:

sarovsky disse...

É isto, tal qual. Mas, no fundo, acredito que nada nos tirará o sonho. [*]

Liliane disse...

Eu tb quero acreditar. Se o sonho acabar, tudo perde a razao de ser *