domingo, 8 de agosto de 2010

8º Desejo

Lembraste de quando me levaste ao comboio? Lembro-me tão bem de cada pormenor...
Muitas vezes vejo casais despedirem-se lá, na estação.
Contam os minutos, esticam o tempo, prolongam o momento em que ainda estão juntos.
Isolam-se, concentrando-se um no outro; não se dão ao luxo de desperdiçar um segundo que seja com quem os rodeia, porque se vão separar. Fisicamente.
E depois do último beijo, do último abraço, do último toque, um deles fica lá, dando-me oportunidade de ver como se fica quando se está longe de quem se gosta. É-me como um espelho, sabes?
A despedida é quase sempre triste. Mas há dias em que não.
A nossa também não foi, simplesmente porque eu não adivinhava o futuro, nem me passava sequer pela cabeça, que aquela podia ser a última vez.
Eu fiquei com um sorriso parvo no rosto, que não consegui tirar o resto da semana, e no qual toda a gente reparava.
Sem saberes, realizaste este desejo.
 

3 comentários:

Marco disse...

Perfeito :) é o que tenho a dizer :)

Beijnh

Anónimo disse...

Adoro todos os teus textos Lih...Tu sabes o que eu penso...tu um dia vais ser mt mt feliz...nunca desistas dos teus sonhos meu amor...
Adoro-te <3
Marta

Liliane disse...

Foi perfeito, Marco. Para mim, foi. *

Obrigada, Marta. Fico contente :) Beijinho