segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Nós damos valor a mais às coisas, e quando as perdemos não suportamos.

Não suportamos a dor, a vida, os outros, não nos suportamos.
E tentamos parecer bem perante tudo e todos. Mas a réstia de amor que trazemos a rastos faz-nos lutar incessantemente na estúpida tentativa de ter, de manter perto algo que nos lembre o que já não temos.
Nós damos valor às coisas quando as perdemos, porque sentimos a sua falta. Bem, eu sempre senti a tua falta.
O que custa é sentir que nem agora tu sentes a minha.

Sem comentários: