quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Saudade. Arrependimento.

Era quase assim.
Era ele que a abraçava.
Era ele que a encostava contra si, envolvendo-a numa onda de felicidade imensa, como ela nunca tinha vivido, como ela nunca se tinha permitido viver.
Tinha muito medo, mas ele parecia dar-lhe tudo.
Foi ele que deixou um lugar vazio na cama.
Foi ela que ficou com tudo para dar.

1 comentário:

KákáChi disse...

Ele é um idiota.
E ela ainda mais idiota. God gaja O.o


Ps: ah sexta casa do Ângelo XD