sexta-feira, 22 de julho de 2011

Certinho.

"A fronteira entre o bem e o mal é tão vaga que é quase indistinguível. Só muito depois de a transpor é que tomamos consciência de que existia."
(O Rapaz de Olhos Azuis, Joanne Harris)

Sem comentários: