sexta-feira, 1 de julho de 2011

Não mereces. Nunca mereceste.


Eu ainda tinha uma esperança. Mas hoje, agora, apaguei a chama. Morreu o sonho. Acabou-se a espera.

Sem comentários: