domingo, 29 de janeiro de 2012

"O silêncio fora do amor é um peso, é desconfortável. Quem ama, sabe que o silêncio no amor é uma graça."

É. Ensina-nos a valorizar um olhar. Ensina-nos a contentarmo-nos ao contemplar, ao sentir aquela presença.
A necessidade contínua de tocar alguém, de falar a toda a hora, vai abrandando à medida que o amor amadurece. Abranda, mas não é porque se ama menos, é porque se ama melhor.
E no silêncio, corresponder a uma presença mostra o amor de verdade.



Sem comentários: