sexta-feira, 27 de janeiro de 2012


"O tempo endurece qualquer armadura, e às vezes custa a arrancar muralhas erguidas à volta do peito, que não deixam partir nem deixam chegar." (Mafalda Veiga)




Mas como diz a minha mãe, enquanto não nos permitirmos a deixar o passado no passado, nunca vamos estar prontos para um novo futuro.
Quando nos prometem uma coisa e fazem o contrário, só continuamos a aceitar a situação quando o muro que erguemos ao longo do tempo está demasiado firme. Mas firme tem que ser também a nossa decisão de o derrubar.



2 comentários:

Sílvia disse...

era isto que eu deveria fazer.. assim talvez nao sofria tanto!

adoro te...

Liliane disse...

Mas não podes recusar-te a sentir. No maximo, escondemos.
Saudades =)