sábado, 21 de abril de 2012

"Ai e tal, estás diferente..."

Pois estou. Se calhar não cuidaste como eu cuidei. Não deste como eu dava.
Se calhar preferias o que te davam as outras. Não tinha valor o que eu te queria dar? Temos pena, há muito quem valorize agora. Agora, que "estou diferente".
Se te digo que estou muito bem, que está tudo ótimo, e nem questionas se não estou apenas a controlar a dor que cá deixaste, então mereces mesmo que esteja diferente contigo.

Sem comentários: