quarta-feira, 13 de junho de 2012

Ela gostava demasiado dele para se apaixonar, quer fosse por ele, quer fosse por outra pessoa.
Não podia arriscar-se a perder o que tinha conquistado. Mas também não podia arriscar-se a perder algo que não sabia existir do outro lado.

Sem comentários: